ANTES TARDE DO QUE NUNCA?

Parece que a diretoria começou a se incomodar com o futebol praticado pela equipa só aos 25 do segundo tempo e parece clichê, mas reformular elenco no meio de temporada nunca deu certo, é uma mesma do futebol.

O que não falta são explicações, dá imprensa alguns bombardeiam e poucos outros demonstram paciência, a diretoria afirma que tenta, faz alarde, mas na verdade o que está por vir é só o Vinicius Araujo. A torcida continua a fazer sua parte, com mais de 70 mil sócio torcedores, a média de público continua razoável e o que falta é futebol. Observamos esse ano o que qualquer fanfarrão sabia, Alexandre Mattos faz grande falta, não só por ser quem é, e sim pela falta de um diretor de futebol no clube para indicar e correr atrás de jogadores, principalmente por que Gilvan já se mostrou não ser o mais indicado para cobrir essa função, o negócio dele parece ser mesmo financeiro e judicial.

E a bola da vez é dizer que falta meias no mercado. Será mesmo que não existe opções?! Agora a pouco o blog de PC Almeida falou sobre e citou algumas das opções, clique aqui para ler. E mesmo que algumas destas não sejam as alternativas mais sonhadas para quem viveu anos de glória com Ribeiro e Goulart, ter um camisa 10 é melhor que não ter. Renato Cajá, que para muitos não era jogador do potencial celeste, cairia como uma luva nesse time que só tem jogadores que atacam pelo flanco.

Na entrevista coletiva de Luxemburgo após a derrota para a Chapecoense domingo, o treinador pediu paciência e mostrou tranquilidade para lidar com a situação, dizendo que o campeonato só se acaba em dezembro. Quando questionado sobre a falta de opções no elenco, Vanderlei não polemizou, e citou os desfalques por lesão, que realmente fazem falta, e também falou dos selecionáveis.

Ao meu ponto de vista não seria tarde para buscar um diretor de futebol e um, talvez dois, meio campistas. Já que de fato dinheiro não deve ser o problema para o clube e sim incompetência.

E aproveitando a deixa, nem só de trevas vive a diretoria, creio eu que a troca de técnico veio no momento certo, mas Luxemburgo se mostra na mesma situação que Marcelo, sem opções. Apesar de que os times de Marcelo Oliveira de fato só tinham um modo de jogar, Luxa que é um técnico com diversas cartas na manga, acaba se mostrando oprimido pelo mesmo problema e a equipe volta a jogar como antes, sem criatividade, no mesmo padrão tático.

LOTADO!

E mais uma vez torcida do Cruzeiro deu e dará um show. Com carga esgotada a Raposa vendeu 55.576 ingressos para o jogo de quarta. Com força máxima e vantagem estabelecida no primeiro confronto, a torcida celeste cantará os 90 minutos rumo a semi final.


FALTA INCISÃO?!

O Cruzeiro de fato vendeu algumas das peças mais importantes do plantel e não repôs como devia mas também é perceptível que com o elenco que tem, o time de Marcelo Oliveira poderia e devia estar rendendo muito mais. 

Uma defesa fraca e insegura, já que se vê como grande valor individual, o goleiro. Mena que não ataca e nem defende bem, acaba por ser consolidado no time pois seu concorrente, Pará, não tem chances com o técnico, mesmo sendo uma grande aposta. 

Muito tem que mudar para o jogo de volta contra o São Paulo, já que o 1 x 0 ficou barato. Barato porque não vimos o Cruzeiro oferecer perigo, quando tinha a bola não sabia o que fazer; não existiu movimentação ofensiva, os laterais não apoiavam, não temos um camisa 8 que chega com força ao ataque e ao mesmo tempo tendo dois bons marcadores de volantes, temos uma defesa insegura e vulnerável de todos os lados.

Quanto aos valores individuais do time o que ainda chama mais atenção é a falta da presença de um meia, uma referencia. E a responsabilidade vai sendo jogada de colo em colo, De Arrascaeta acaba por ser o menos bombardeado, já que é ele quem tenta criar e chama a responsabilidade na maioria das vezes. Leandro Damião visivelmente joga no sacrifício e é rara oportunidade para o camisa 9 concluir a gol. Willian muito preocupado na marcação, mal chega ao ataque, não agredi ofensivamente, parece esconder do jogo. Já Marquinhos, o protegido do treinador, o insubstituível, a esperança, as vezes parece mais atrapalhar do que ajudar, corre e se esforça bastante, mas é visível a falta de técnica.

Marcelo Oliveira é o grande vilão? As circunstâncias conspiram para que sim. A grande dúvida para o jogo de ontem era de quem o técnico escalaria, Gabriel Xavier ou Marquinhos, ele preferiu proteger o baiano no time e colocar Xavier como reserva imediato de Willian. E como todos já sabem, meu desprezo pelo futebol de Marquinhos é visível, ao meu ver um jogador como este não pode ter tanta responsabilidade numa equipa deste porte! Ele não pode ser responsável por articular as jogadas, cobrar escanteios e faltas, puxar contra ataques e ainda marcar, visto que o maratonista não desempenha nenhuma destas funções bem. Já que está no Cruzeiro e o técnico vê nele uma grande importância tática e individual, está certo que ele deve estar relacionado a todos os jogos, mas começar de titular já é abuso, seria uma boa opção para o segundo tempo, um Neto Berola.

Vimos ao final do primeiro tempo o capitão Fábio chamando atenção dos jogadores à saída do gramado, em entrevista à um jornalista da FOX, ele diz que cobrou empenho dos jogadores a mostrar um futebol melhor, marcar mais a frente, finalizar e não ser completamente dominado. Mas esse não seria o papel do treinador? Pelo visto Marcelo Oliveira não dá instruções para o que o time deve ou não fazer dentro das 4 linhas. O Cruzeiro de 2015 mostra que não sabe jogar atrás, explorando os contra ataques e também mostra dificuldade para criar oportunidades quando domina o jogo. QUAL SERÁ A CARA QUE MARCELO OLIVEIRA QUER DAR A ESSE TIME?!

VALDÍVIA UMA BOA?!

O Cruzeiro segue incessantemente na busca por um camisa 10 de ofício, para ser inscrito ainda na segunda fase da libertadores. E o burburim desta vez gira em torno do meia do Palmeiras, Valdívia, de 31 anos.

A diretoria do Cruzeiro confirmou o interesse no Chileno, mas nega ter feito uma proposta. Em entrevista pela FOX, o diretor Valdir Barbosa, confirmou a sondagem feita pelo Cruzeiro, mas também diz que a diretoria do Palmeiras se nega a liberar o jogador antes do fim do contrato, em Agosto. O que inviabiliza a contratação de Jorge, já que a Raposa quer uma meia para disputa do mata-mata da libertadores e dificilmente fará uma grande manobra financeira para essa contratação.

Valdívia que inegavelmente é um jogador de habilidade, um meia moderno, é de longe unanimidade na preferência da China Azul. Com histórico de lesão que espanta, é difícil dizer, se caso venha a jogar no Cruzeiro, se estará fisicamente disposto a atuar ao mínimo 60% dos jogos. E ao meu ponto de vista, deixa de ser uma boa contração, já que não se deve apostar num meia de 31 anos. E também não virá a calhar, caso só "jogue" a segunda metade da temporada. Ao que tudo indica, Arrascaeta não formará uma dupla Sul Americana com Valdívia!

ASSEGURANDO A VANTAGEM

O Cruzeiro jogará hoje, às 22h, no Mineirão, contra o Mamoré (9º colocado camp. mineiro) e caso vença voltará a liderança, tendo a vantagem do empate no mata-mata. O jogo é válido pela oitava rodada do campeonato.

Marcelo Oliveira relacionou o time que terá 3 desfalques por convocação, sendo eles, Mena pela seleção Chilena, De Arrascaeta pela seleção Uruguaia e Alisson pela seleção Brasileira Olímpica. Segue os 22 atletas relacionados:

Goleiros: Fábio e Rafael
Laterais-direitos: Ceará e MaykeZagueiros: Bruno Rodrigo, Léo, Manoel e Paulo AndréLaterais-esquerdos: Gilson e ParáVolantes: Bruno Edgar, Charles, Henrique e Willian FariasMeias: Gabriel Xavier e Marcos ViníciusAtacantes: Henrique Dourado, Joel, Judivan, Leandro Damião, Neilton e Riascos
Site oficial do Cruzeiro

É notável o time diferente que entrará em campo, sendo que, Marquinhos também está de fora, poupado pelo técnico. Hoje a torcida também verá algumas novidades caso Marcelo Oliveira coloque em campo jogadores como: Riascos, Gabriel Xavier, Marcos Vinicius e Pará.


Jogadores que ainda terão que mostrar para que o vieram, como Neilton também poderão ter sua chance. Mas acredito que as atenções sejam mesmo voltadas para Riascos, devido ao valor a qual veio e Gabriel Xavier, jovem com grande potencial.

EMPATE AMARGO

 Longe da capacidade técnica vista nos últimos dois anos ''o novo'' Cruzeiro voltou a empatar, desta vez com o arqui-rival, Atlético-MG, com gols de Rafael Carioca e Damião o jogo terminou 1 x 1. Time contrário ao acostumado, demonstra falta (e saudade) de técnica, porém esbanja mais vontade, o que talvez seja explicável pela presença de demasiados estrangeiros no elenco.

 Quanto as atuações individuais podemos ressaltar a gana de Damião, atacante que foi conhecido no auge de sua carreira por ser um centroavante de Força e ao mesmo tempo com certa habilidade, com finalizações e dribles memoráveis. Acabou por fazer um gol no chamado ''pé de ferro'' para determinar o empate no Derby do Pão de Queijo.
 Vimos Fábio fazendo defesas esplendidas, nada fora da rotina do capitão, mas também uma ''sequencia de falhas" que determinou o gol adversário. Não agarrou quando achou que seria recuo, errou ao sair jogando e posicionando-se mal onde era possível uma defesa no chute do Volante Rafael.
 Willians novamente fez uma partida segura, assim como o regular camisa 8, Henrique. Segurança nas laterais e no resto da equipe, porém nada excepcional.


 E quem saiu à mal olhos a torcida Cruzeirense foi Marcelo Oliveira. E não por A ou B substituição e escalação, mas sim por não vencer clássicos. Com o rival em um mal momento e jogando em casa era de se esperar um resultado positivo, e que a equipe não passasse o que passou para assegurar um empate. Pode se também observar algumas decisões que o técnico tomou quanto a convocação do time, levando dois zagueiros para o jogo e também Charles, dessa forma deixando de fora Gabriel Xavier e Neilton, meias que ainda não provaram seu valor mas já fazem falta em um time com escassez de criação e criatividade.
 E do meu ponto de vista, Marcelo erra também a manutenção de Marquinhos jogando os 90 min, não que tenha feito uma partida ruim (nem boa), mas o jogador que não é nem de longe vital a equipe parece ter proteção do treinador, já que o esforçado ala/ponta terminou por jogar de volante, quando o treinador preferiu por substituir Willians. E assim como no jogo de terça-feira ele de imediato sacou do time De Arrascaeta e Willian e manteve Marquinhos.


CONVENCENDO A TORCIDA?

Jogo marcado pela estreia de Arrascaeta tem Damião balançando as redes com a camisa do Cruzeiro pela primeira vez e time com melhora significativa.

Logo no primeiro tempo vimos um time muito bem postado se comparado ao de domingo. Arrascaeta armando o time com a camisa 10, antes utilizada por Willian e na temporada passada por Júlio Batista, conseguiu criar boas oportunidades de gol, Damião que desperdiçou varias oportunidades conseguiu no segundo tempo fazer um belo gol.

Com melhora significativa na segunda etapa, a equipe conseguiu gols e levou outro numa bobeira da defesa que não deve se repetir. Arrascaeta de fato mudou o time, mas não deve levar toda glória, o time não pode se escorar num jogador e esperar que ele faça todo trabalho, os jogadores que estão lá tem capacidade para manter um alto nível.

Uma lateral esquerda não tão segura quanto se esperava já que Mena é um lateral de contenção foi um dos problemas táticos. Na lateral direita tivemos o jovem talento Mayke saindo contundido que deu lugar a Eurico, o mesmo jogou improvisado e teve apoio de Marquinhos.

Lateral direita que será um problema para a estréia da libertadores, já que os dois jogadores de ofício estão sem condições de jogo, ficará a cargo de Marcelo Oliveira escolher quem improvisar. Temos: 
Léo, zagueiro de origem mas já fez a função, titular no 6 x 1.
Fabiano, ele é lateral de fato, mas para voltar para lateral direita um zagueiro teria que se recuperar.
Wilian e Eurico também já foram improvisados.
E não podemos esquecer de Henrique, que durante muito tempo atuou na lateral do Santos.

E quanto a Marquinhos? Fez um bom jogo de fato! Correu, Marcou, deu passes. Mas eu acredito que terá que fazer mais para merecer titularidade, esforçado.

OPERANDO LONGE DO POTENCIAL?

O que parecia só mais um monótono jogo de abertura do campeonato estadual acabou dando lugar a uma virada aguerrida e quem sabe a consagração de um certo atacante camaronês.

Com péssimas condições de jogo e um time longe de sua capacidade máxima o Cruzeiro venceu nesse doningo de virada o Democrata por 2 x 1. Gol de Henrique, que já virou ídolo e também um de Joel para sacramentar a virada.

Longe de sua capacidade máxima? 
Sem falar da ausência de algumas contratações de peso que vieram para o lugar de alguns consagrados jogadores, pode se dizer que o time que estava em campo era apático. Em alguns minutos do primeiro tempo não parecia estar em campo, mas mesmo sendo começo de temporada, acredito eu que os jogadores que estavam em campo e que estarão em jogos futuros são capazes de mostrar um futebol bem diferente.

A Copa Libertadores vem aí, o campeonato mineiro é visto como conquista obrigatória pelos torcedores e Marcelo Oliveira tem muito pouco tempo para fazer esse time jogar de forma consistente e concluir que as novas contratações se entrose com o clube. 

Difícil dizer se esse ano será um ano de conquistas como nos acostumamos novamente e se algumas dessas contratações darão certo. Mas ao meu ponto de ver penso que é possível montar um time com o atual elenco e que jogadores como Arrascaeta e Joel tem muito para dar ao clube.

ESPECULAÇÕES DE FIM DE TEMPORADA

Época de especulações e de incertezas! 

Vem Damião? Sai Lucas Silva? É o que todo torcedor quer saber, em época de especulações o que vemos em grande parte são rumores ou mera sondagens.

Já as negociações concluídas temos Joel atacante do Coritiba como reforço para o ataque celeste que perderá Moreno e também Fabiano, lateral que se destacou pela Chapecoense essa temporada.

Especula-se também sobre a saída dos 3 principais destaques do Cruzeiro nos últimos anos, rumores que há times interessados em Goulart e Ribeiro e negociações com Lucas Silva que não avançam muito. Ainda sobre Lucas o que se sabe é que o gigante da Pampulha quer 15 milhões de euros pelo volante, Real Madrid oferece cerca de 12,5 com a possibilidade de se transferir somente na janela de meio do ano, após a Libertadores, Arsenal também estaria interessado.

O Cruzeiro também demonstra interesse por Lucas Lima do Santos e Gabriel do Botafogo onde seriam envolvidos outros jogadores na negociação. Dagoberto, Élber, Júlio Batista podem ser os escolhidos para serem utilizados como moeda de troca.

Samúdio, Marlone são dois jogadores que estão próximos de dar Adeus a Toca da Raposa.

E quanto aos empréstimos temos Marcelo Moreno voltando para o Grêmio que não abrira mão do atacante Boliviano e outros jogadores que não devem ser aproveitados em 2015 também retornam, como: Pedro Ken, Anselmo Ramon, Everton, Diego Renan, Victorino e Gilson.

PENALTY É NOVA FORNECEDORA DE MATERIAL ESPORTIVO

O Cruzeiro confirmou ontem que a tradicional marca Penalty fornecerá os uniformes durante 3 anos.

Após alguns anos de Olyimpikus que não agradaram a todos torcedores, o Cruzeiro fará a estreia do novo uniforme na Copa São Paulo de Futebol Júnior com o seguinte uniforme (divulgado a pouco pela acessória da equipe):


VISANDO 2015

Ontem o Cruzeiro perdeu a final da copa do Brasil para seu rival Atlético-MG e agora cumprirá tabela pelo Campeonato Brasileiro já visando o planejamento para a próxima temporada.

Atuação apática frente ao rival e não digna do melhor time do Brasil que buscava ser pentacampeão da competição. O time que foi bicampeão Brasileiro não entrou em campo ontem e muito menos no primeiro jogo da decisão. 

Enquanto o adversário buscava alternativas víamos o time técnico inoperante, sem gana. Má atuações da maioria, destaca-se exibições negativas de Goulart (pior em campo), Ribeiro e companhia. É o famoso jogo dos culpados, Willian e Henrique eram os mais aguerridos e adivinha quem falhou no lance do gol do adversário? Mas não levam toda depreciação, o conjunto não estava bem desde início e exigia que Fábio fizesse defesas extraordinárias.

São só apenas algumas observações que podiam ser feitas, mas isso não apaga o que o clube representou nestes dois anos e o trabalho de Marcelo Oliveira também não vai por água baixo, já que ele se tornou um vilão pois é conhecido como um treinador que não sabe jogar mata-mata.

O Cruzeiro agora enfrenta a Chapecoense fora de casa nesse Domingo as 17 h e depois encerrá o campeonato contra o Fluminense no jogo da taça noutro Domingo no dia 7/12. 
Jogos onde o treinador Marcelo Oliveira terá oportunidade de colocar jogadores que não tiveram espaço durante a temporada e os mesmos poderão demonstrar seu valor.